Seguro de saúde, Plano de Saúde, Cartão de Saúde, Cartão de Medicina Dentária, Cartão Dentário, Plano Saúde Oral

AdvanceCare | Dores nas Pernas

Dores nas Pernas

É um sintoma quase sempre provocado por traumatismo ou distensão dos músculos ou ligamentos que suportam as articulações. As dores nas pernas podem também ser uma manifestação de problemas vasculares, ortopédicos ou neurológicos, com gravidades distintas. Se o repouso é suficiente para tratar a fadiga muscular, a dor aguda, súbita e acompanhada de inchaço e vermelhidão nas pernas deve ser submetida a exame médico urgente. Os principais tipos de dor que afetam as pernas são: 

Mialgia e fadiga muscular – É o tipo de dor mais comum nos membros inferiores. Deve-se a uma exposição brusca ou demasiado prolongada a desgaste físico.
Rutura muscular – Parte das fibras musculares são rasgadas por movimentos vigorosos ou esforços superiores aos que os músculos estão habituados. Os músculos posteriores da coxa são os mais afetados.
Lesão nos ligamentos e cartilagens – Provocada por uma distensão ou entorse equimose.
Cãibra – Contração muscular súbita e incontrolável, que torna o músculo duro, tenso e doloroso.
Doença arterial periférica – Quando uma ou mais artérias que fornecem sangue aos membros é total ou parcialmente obstruída, geralmente por aterosclerose.
Trombose venosa profunda – Ocorre quando as veias que drenam os membros são total ou parcialmente obstruídas por trombos. Alguns factores de risco incluem imobilização prolongada, cirurgias ortopédicas ou abdominais ou mutações em factores envolvidos na coagulação.
Insuficiência venosa periférica – As veias inchadas ou varizes causam má circulação de retorno nas pernas, consequência de insuficiência nas válvulas existentes no interior das veias. Afetam, sobretudo, mulheres a partir dos 40 anos. As consequências mais graves são a tromboflebite (infamação de uma veia superficial).
Problemas na coluna – Quando um dos nervos que tem origem na coluna e enerva os membros inferiores está sob pressão (ciática). O grau de limitação funcional depende do grau de compressão.
Dores nas articulações – Podem ainda ser provocadas por lesões e doenças autoimunes, como a artrite reumatoide e infeções.

Causas da Dor nas Pernas

Quando a dor nas pernas surge associada a fadiga, rutura ou lesão, as principais causas são:

dores nas pernas

As dores nas pernas podem ser provocadas por traumatismo ou distensão muscular.

  • Movimentos intensos e bruscos ou excesso de exercício.
  • Quedas.
  • Sedentarismo (esforços superiores aos que o organismo está habituado).
  • Desidratação (diminui a taxa de minerais importantes, como potássio, cálcio, sódio e magnésio. O mesmo ocorre em quem usa  diuréticos e estatinas).

A dor pode ainda ser consequência de outros problemas de saúde:

  • Aterosclerose e consequente obstrução do vaso que irriga determinada área.
  • Permanecer durante muito tempo na mesma posição, nas doenças do sistema venoso.
  • Hérnia lombar, no caso da dor provocada por problemas nas costas.
  • Dor ciática.
  • Alterações neurológicas provocadas por certas doenças ou tratamento.

Existem ainda fatores de risco associados:

  • Idade avançada.
  • Obesidade e excesso de peso.
  • Gravidez.
  • Muito tempo em pé e/ou sentada.
  • Aterosclerose.
  • Contracetivos orais.
  • Terapias de substituição hormonal.
  • Tabaco.
  • Falta de exercício físico.
  • Predisposição genética.
  • Dieta pobre em fibras.
  • Uso de roupas apertadas
  • Ambientes quentes 

Sintomas da Dor nas Pernas

Os sintomas de uma dor de pernas por fadiga ou traumatismo são:

  • Espasmos que acontecem, geralmente, nos músculos gémeos (barriga da perna) provocando a dor.
  • Dor forte após algumas horas de exercício físico.
  • Inchaço.
  • Dor intensa ao mexer a perna.
  • Dor forte que imobiliza o músculo afetado, no caso da cãibra.

Em problemas venosos ou consequência da aterosclerose verifica-se:

  • Dor intensa e contínua nas pernas, por norma associada à sensação de formigueiro e cansaço.
  • Flebite ou vasos sanguíneos inflamados e inchados.
  • Eritema (pele avermelhada).
  • Aquecimento da temperatura da perna no caso da trombose venosa ou arrefecimento e palidez dos membros no caso da trombose arterial.
  • Perda de sensibilidade.

Tratamento da Dor nas Pernas

  • Habitualmente o desconforto resolve com o repouso. Quem pratica atividades físicas deve manter-se hidratado e preferir uma dieta que reponha os sais minerais perdidos no suor.
  • A fisioterapia é indicada para mialgias persistentes com o objetivo de atenuar as dores e reabilitar os movimentos normais das pernas ou, em lesões graves, para fortalecimento e recuperação dos movimentos.
  • No caso de inflamação dos músculos, a toma de anti-inflamatórios é um recurso comum. Se a dor forte persistir em repouso, deve procurar um médico, pois pode tratar-se de uma fratura óssea, luxação articular ou lesão grave.
  • Para combater a má circulação, aconselha-se a diminuir o peso sobre os pés, evitando permanecer em pé ou sentado por muito tempo, e a elevar os pés em relação ao corpo para ajudar o sangue a circular na direção do corpo, quando está em repouso.
  • Prática de atividade física estimulam a circulação sanguínea.
  • O recurso a meias de descanso pode aliviar os sintomas.
  • Caso se trate de doença venosa, pode ser necessária intervenção cirúrgica para remover as veias afetadas ou injeções esclerosantes intravenosas.
  • Prescrição de analgésicos e relaxantes musculares para atenuar as dores.
  • No caso de serem manifestações de doenças sistémicas como a artrite reumatoide, são usados fármacos para tratar a patologia de base. 
Artigo revisto e validado pela médica Lídia Roque Ramos (serviço de gastrenterologia do Hospital Garcia da Orta). 
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.