Seguro de saúde, Plano de Saúde, Cartão de Saúde, Cartão de Medicina Dentária, Cartão Dentário, Plano Saúde Oral

AdvanceCare | Lipoma

Lipoma

Um lipoma ou lipomatose é uma acumulação subcutânea de tecido adiposo  . Os lipomas são tumores benignos, mas podem crescer bastante, provocando mal-estar físico e impacto visual desagradável. São lesões palpáveis, de consistência firme e elástica que fazem relevo na pele. Alguns podem ser macios, variando entre o meio centímetro e vários centímetros de diâmetro. A pele que os recobre apresenta-se de aspeto normal.

Os lipomas podem ser únicos ou múltiplos. A forma múltipla, conhecida como lipomatose, encontra-se associada a história familiar e as lesões podem ser dolorosas.

O tipo mais comum de lipoma é conhecido como “lipoma superficial subcutâneo”, que se localiza logo por baixo da superfície da pele. A maioria dos lipomas ocorre no tronco, coxas e braços, embora possam aparecer em qualquer local do corpo onde haja gordura.

Os Lipomas podem ser:

  • Subcutâneo superficial.
  • Intramuscular.
  • Angiolipoma.
  • Lipoblastoma benigno.
  • Lipoma do tendão, nervos, sinovial ou outro.
  • Os lipomas aparecem, normalmente, em adultos entre 40 a 60 anos, mas também podem ser encontrados em crianças.

Causas do Lipoma

O lipoma é causado por uma acumulação de células adiposas maduras (adipócitos) de tamanho variável (podem chegar a vários centímetros).
A lipomatose – lipomas múltiplos – tem causa genética.

Sintomas do Lipoma

Lipoma

Lipoma no ombro. 

Na maioria das vezes, os lipomas são assintomáticos. Contudo, em alguns casos pode haver dor.

Algumas vezes, só são percebidos à palpação, quando se sente um nódulo (lesão arredondada) localizado por debaixo da pele (tecido subcutaneo).

Tratamento do Lipoma

Por vezes o lipoma localiza-se por baixo da fáscia muscular, dentro ou abaixo do músculo, dificultando a sua remoção pela técnica tradicional e impedindo a lipoaspiração. Existem lesões subcutâneas que se assemelham a lipomas (inclusivamente lesões malignas como sarcomas e metástases cutâneas).

O lipoma diagnostica-se através de biópsia, ecografia ou clinicamente apenas.

Geralmente não é necessário tratamento nem remoção do lipoma. Contudo, se este provocar dor, restringir movimentos, ou esteticamente desagradável, pode ser necessário recorrer a cirurgia.

Os lipomas são geralmente removidos através de uma excisão cirúrgica simples. A lipoaspiração é igualmente uma opção válida para os lipomas de consistência que permitam esta técnica. 

Artigo revisto e validado pela especialista em Medicina Geral e Familiar Isabel Braizinha.
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.