Seguro de saúde, Plano de Saúde, Cartão de Saúde, Cartão de Medicina Dentária, Cartão Dentário, Plano Saúde Oral

AdvanceCare | Tiroidite de Hashimoto

Tiroidite de Hashimoto

Doença autoimune que provoca a inflamação da glândula tiroide, sendo uma das principais causas de hipotiroidismo . Estima-se que tenha uma incidência de 1 em cada 1000 pessoas e que ocorra com maior frequência no sexo feminino, especialmente entre os 30 e os 50 anos. A designação desta patologia deve-se a Hakaru Hashimoto, médico japonês que a identificou no início do século XX. É igualmente denominada tiroidite autoimune crónica ou tiroidite linfocítica crónica, embora possua um traço que, por definição, a distingue destas duas: a presença de bócio. A evolução da doença é gradual ao longo do tempo e caracteriza-se por lesões crónicas na tiroide que interferem com os níveis desta hormona no sangue. 

Causas de Tiroidite de Hashimoto

A causa exata ainda não está identificada, no entanto reconhece-se a existência de uma predisposição genética que, juntamente com outros fatores como a idade e o género (é mais frequente na meia-idade e em mulheres) pode explicar o aparecimento desta doença autoimune. A toma de fármacos e a exposição excessiva a iodo, via alimentação ou tratamentos, são elementos que podem igualmente desencadear a patologia em pessoas com esta predisposição genética.

tiroidite de hashimoto

Células da tiroide de Hashimoto mostrando linfócitos e células plasmáticas.

Algumas doenças podem aumentar o risco de vir a sofrer de tiroidite de Hashimoto:

  • Lupus.
  • Artrite reumatoide.
  • Diabetes de tipo 1.

Sintomas de Tiroidite de Hashimoto

Assintomática numa fase inicial a Tiroidite de Hashimoto é, em muitos casos, apenas detetada pelo aparecimento de bócio indolor. Os sinais desta patologia são idênticos aos sintomas de hipotiroidismo (quando a atividade da glândula é inferior ao normal). Os principais são:

  • Fadiga.
  • Atonia (falta de energia e força muscular).
  • Sensibilidade acrescida ao frio.
  • Obstipação.
  • Palidez e secura cutânea.
  • Rouquidão.
  • Rosto inchado.
  • Aumento de peso sem razão aparente (retenção de líquidos).
  • Dor e rigidez muscular (em especial na zona dos ombros e ancas) e articular.
  • Edema nos joelhos, nas articulações das mãos e pés.
  • Menstruação anormalmente abundante (menorragia).
  • Depressão.

Diagnóstioco e Tratamento de Tiroidite de Hashimoto

A tiroidite de Hashimoto é facilmente diagnosticável através de análises ao sangue para avaliar a função da tiroide (níveis TSH) e a presença de anticorpos antiperoxidase (sinal claro de patologia autoimune).

A abordagem terapêutica depende do desempenho da tiroide. Se esta se apresentar dentro dos parâmetros normais, não existe indicação para tratamento e o clínico recomendará vigilância periódica para detetar eventuais alterações. Perante a existência de bócio ou hipotiroidismo recomenda-se o tratamento farmacológico que consiste e administrar levotiroxina, um medicamento que substitui a hormona libertada pela tiroide, mantendo os níveis hormonais estáveis e eliminando os sintomas de hipotiroidismo. O esquema de tratamento a seguir varia de caso para caso, mas regra geral implica uma toma durante toda a vida, com consultas periódicas de vigilância.

Artigo revisto e validado pela especialista em Medicina Geral e Familiar Isabel Braizinha.
Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.