Seguro de saúde, Plano de Saúde, Cartão de Saúde, Cartão de Medicina Dentária, Cartão Dentário, Plano Saúde Oral

AdvanceCare | Shiatsu: Saúde na ponta dos dedos

Shiatsu: Saúde na ponta dos dedos

O shiatsu pode ser a solução para restabelecer a harmonia do seu organismo. Através da pressão exercida pelas mãos e pela ponta dos dedos esta terapia ajuda a eliminar o stress, a tensão muscular e a dor. Descubra tudo o que esta técnica pode fazer por si.

O shiatsu é uma terapia japonesa que consiste na massagem de determinados pontos no corpo através da pressão exercida pelas mãos e dedos (a própria palavra “shiatsu” pode ser traduzida literalmente por “pressão com os dedos”). Tal como a acupunctura, assenta no princípio da existência de canais energéticos no organismo (designados por meridianos) e de fluxos de energia vital (ki) responsáveis pelo equilíbrio e saúde. De acordo com a filosofia do shiatsu, quando estes fluxos são afetados, o organismo começa a revelar sintomas como dores musculares ligeiras, dores de cabeça ou problemas digestivos. Esta terapia permite restabelecer a harmonia no organismo.

Principais características

Através da massagem, de movimentos de alongamento e pressão em determinadas zonas do corpo, esta terapia visa restabelecer os fluxos de energia do corpo, garantindo o seu bom funcionamento. A pressão sobre os pontos específicos – existem cerca de 150 – pode ser efetuada com as mãos, os dedos, os polegares, os cotovelos, os joelhos ou os pés, utilizando assim o peso do terapeuta. O diagnóstico inicial é feito através do toque, e não da observação da língua ou da medição do pulso como noutras abordagens orientais, como por exemplo na osteopatia. O impacto da terapia no organismo e estado geral pode ser revigorante ou relaxante, dependendo do objetivo definido no início da sessão.

Benefícios do Shiatsu

É uma das principais terapias manuais praticadas no Japão, e tem sido alvo de um interesse crescente na Europa e nos Estados Unidos. Os terapeutas que a praticam defendem que traz benefícios a 3 níveis: físico, mental e emocional. Estima-se que tem uma ação positiva na redução da rigidez muscular, no sistema nervoso e que estimula a circulação, a pele e o equilíbrio hormonal. O shiatsu pode também ser usado em patologias crónicas, enxaqueca, problemas musculares e articulares (na zona lombar, joelho e pescoço) bem como do foro digestivo e respiratório. Dado tratar-se de uma abordagem holística, o seu impacto na vida da pessoa pode ultrapassar a terapia, ao influenciar as suas escolhas e promover um estilo de vida saudável.

O que diz a ciência

Integrado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no grupo da Medicina Complementar e Alternativa, o shiatsu situa-se ao mesmo nível da acupunctura ou osteopatia. Os seus efeitos, sobretudo no alívio da tensão muscular, contribuem para que seja considerada uma terapia não invasiva que promove o bem-estar geral e ajuda a combater o stress e a dor. É, por isso, indicada como tratamento complementar em doenças reumatológicas – [glossary]fibromialgia[/glossary], [glossary]artrose[/glossary] ou artrite reumatoide – e oncológicas. No caso do [glossary]cancro[/glossary], os pacientes recorrem ao shiatsu para alívio de sintomas associados à doença e ao tratamento: stress, ansiedade, náuseas, falta de apetite, dificuldade em dormir, dor e mal-estar. Antes de recorrer a este tipo de terapia, informe-se com o seu médico.

O shiatsu é uma terapia japonesa com efeitos de relaxamento que pode ser usada em qualquer idade. O principal objetivo é restabelecer a harmonia no organismo, o que se traduz em benefícios a nível mental, físico e emocional, -permitindo restabelecer os fluxos de energia do corpo garantindo o seu bom funcionamento.

Conteúdo revisto pelo Conselho Científico da AdvanceCare.
A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde, nem a consulta de um médico e/ou especialista.