Voltar ao trabalho depois de ser mãe: 10 conselhos práticos

Voltar ao trabalho depois de ser mãe: 10 conselhos práticos

É possível regressar ao trabalho sem sentimentos de culpa por deixar o seu bebé. Siga estes dez conselhos práticos e viva esse momento com tranquilidade.


trabalho-depois-de-ser-mae


Regressar ao trabalho após quatro ou cinco meses inteiramente dedicados ao seu bebé pode ser um momento extremamente difícil, mas a atitude com que se enfrenta o fim da licença de maternidade faz toda a diferença no seu bem-estar e no do seu filho. Durante este período de transição é importante traçar objetivos e retomar o ritmo. Reunimos alguns conselhos que a ajudarão a atingir uma meta de cada vez e a encontrar a harmonia nesta nova fase da vida.


1. Prepare o bebé para a mudança

Dias ou semanas antes da licença de maternidade chegar ao fim, comece a adaptar-se aos novos ritmos diários. Estabeleça uma rotina de afetos que não deverá ser diferente do que aquela que acionará quando começar a trabalhar. Acorde mais cedo, acaricie, sorria e fale com a criança, durante esse tempo. Comece a adaptar o bebé aos novos horários de amamentação, sono e banhos, entre outras alterações que deverá impor paulatinamente.


2. Reveja o seu plano de vida e carreira

Manter tudo como estava antes de ter sido mãe é impossível. O tempo é o mesmo, mas agora terá de o repartir com a assistência ao seu bebé. Será indicado que reveja o dia a dia com o seu companheiro para divisão de tarefas em casa e na atenção para com o seu bebé. Estabeleça um plano pessoal e profissional para gerir melhor o seu tempo.


3. Informe-se sobre os seus direitos de parentalidade

O regresso ao trabalho, nos primeiros 12 meses, será sempre parcial. A dispensa para amamentação ou aleitação dá-lhe a possibilidade de sair uma hora mais cedo para cuidar do seu bebé e aproveitar da melhor forma estes primeiros meses. No caso de gémeos, esta dispensa será acrescida de mais 30 minutos diários. A lei prevê ainda que a mãe possa faltar para prestar assistência à família, em caso de doença, consultas ou reuniões escolares.


4. Os avós podem ser a melhor opção

Se ficar mais segura e tiver essa oportunidade, opte por deixar o bebé com os avós ou alguém da sua inteira confiança, nos primeiros meses de vida. Até encontrar a creche que corresponda às suas expetativas, esta opção pode revelar-se mais indicada e poderá ajudar a proteger o seu filho do contacto com vírus ou bactérias. Ao contrário, a partir dos três anos, manter as crianças em casa poderá ser, segundo os pediatras, um entrave ao seu desenvolvimento e socialização.


5. Deixe o seu filho numa creche ou ama de confiança

Regressar ao trabalho é mais tranquilo se deixar o seu filho numa ama ou creche que fique próxima do seu emprego ou zona de residência. Este espaço deverá ser acolhedor e oferecer as melhores condições de segurança e bem-estar para que o seu bebé se sinta feliz, mas também desenvolver atividades que possam estimular o desenvolvimento.


6. Planeie o horário de amamentação

Se quer continuar a amamentar, retire o leite com a bomba, seguindo a mesma frequência com que colocaria o seu bebé a amamentar, sem pressa e de forma tranquila. Esse leite pode ser dado quando a bebé está na creche ou usado para preparar uma papa, em casa. Pode também servir apenas para estimular a produção de leite. O horário aconselhado pelos pediatras para ajustar a amamentação ao regresso laboral é alimentar o bebé ao acordar, quando regressa do trabalho e ao deitar.


7. Um regresso bem sucedido

Se o seu cargo profissional assim o possibilita ou exige, marque uma reunião com o seu chefe, na primeira semana, para se inteirar do planeamento da empresa para os próximos meses, bem como de projetos que possam estar a desenvolver e nos quais quer participar. Esta atitude demonstra iniciativa e revela que consegue ser profissional sem abdicar dos seus direitos de parentalidade.


8. Recupere a boa forma física

Para reconquistar a autoestima e preservar a sua boa imagem, é importante seguir uma alimentação saudável e procurar um ginásio ou mesmo um personal trainer que a ajudarão a recuperar a silhueta e a sentir-se em forma. Manter uma aparência cuidada reforça a autoconfiança de que precisa para produzir, criar ou tomar as melhores decisões profissionais.


9. Fortalecer laços com o seu bebé

Mais importante do que o tempo de que dispõe para o seu bebé é a qualidade desses momentos únicos que passa a seu lado. Torne-os o mais afetuosos e aprazíveis possível. Pegue a criança ao colo, afague-a, sorria, cante e mostre-se totalmente disponível para lhe manifestar o seu amor e ajudá-la a sentir-se protegida e amada, mesmo enquanto se dedica a alguma tarefa doméstica.


10. Mantenha uma atitude positiva

Evite sentimentos de culpa e tendências depressivas. Tente manter-se sempre positiva e transmitir esse otimismo ao seu filho, mesmo que nem sempre seja fácil e haja uma tendência para se sentir ansiosa e deprimida. Quando se sentir exausta, peça ajuda a amigos ou familiares e não concentre tudo em si.

Regressar ao trabalho e conseguir manter um bom desempenho entre a maternidade e a vida profissional pode servir de exemplo ao seu filho quando crescer. Ter a certeza que fez tudo para dar o seu melhor, mesmo nas fases mais exigentes da vida, além de ser um motivo de orgulho para os filhos, ajudará a criar-lhes modelos e referências no futuro.

Este artigo foi útil?

Conselho cientifico

Conteúdo revisto

pelo Conselho Científico da AdvanceCare.

A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde nem a consulta de um médico e/ou especialista.

Downloads

Consulte os nossos guias para hábitos saudáveis:

Sympton Checker

Utilize a nossa ferramenta de diagnóstico de sintomas.

Programas AdvanceCare relacionados

Artigos relacionados