Blefaroplastia: cirurgia para um olhar renovado

A blefaroplastia é a terceira cirurgia plástica mais realizada em todo o mundo. Descubra as potencialidades desta técnica que poderá rejuvenescer também o seu olhar.


kx_b


Procurada tanto por homens como por mulheres, a blefaroplastia é uma técnica de cirurgia plástica com um poder rejuvenescedor global no rosto, ao eliminar os efeitos da idade e da gravidade na zona dos olhos, através da reconstrução palpebral. Estima-se que tenham sido realizadas mais de um milhão e trezentas mil intervenções em 2013, segundo dados mundiais divulgados pela International Society of Aesthetic Plastic Surgery. São vários os problemas que podem ser resolvidos pela blefaroplastia, fique a conhecer todas as aplicações desta técnica.


O que é a blefaroplastia

A blefaroplastia é uma técnica de cirurgia que permite corrigir as irregularidades nas pálpebras superiores e inferiores, como é o caso do excesso de pele ou de gordura, este último mais comum na pálpebra inferior (designado vulgarmente por papos nos olhos). A blefaroplastia pode resolver também problemas de ordem funcional, que tendem a surgir ou acentuar-se com o avançar da idade, em que o descaimento dos tecidos e o excesso de pele interferem com a visão (pálpebra superior) ou expõem demasiado o olho junto à pálpebra inferior.


A quem se destina

O primeiro passo consiste na avaliação do problema por parte do médico cirurgião para perceber se a blefaroplastia é, de facto, a melhor opção. Por vezes o aspeto descaído da pálpebra pode dever-se ao relaxamento muscular na zona da fronte ou da sobrancelha, pelo que importa detetar as razões anatómicas na origem do problema. Regra geral, este tipo de cirurgia está indicada para pessoas saudáveis, sem problemas de visão graves, não fumadoras e sem problemas de saúde que possam condicionar a recuperação. Dado influenciar o aspeto global do rosto, é aconselhável informar-se bem antes da cirurgia quanto aos resultados esperados. Aproveite para esclarecer todas as dúvidas na primeira consulta com o médico cirurgião.


Resultados da blefaroplastia

Os benefícios no rosto são evidentes após este tipo de cirurgia, uma vez que corrige os principais sinais de envelhecimento que surgem em torno dos olhos – rugas, papos, excesso cutâneo. Contudo, importa destacar que não permite eliminar as rugas do tipo “pés de galinha” ou rugas nas restantes zonas do rosto, nem os problemas associados ao descaimento da sobrancelha. A manutenção dos resultados a longo prazo requer alguns cuidados para minimizar os danos que possam surgir devido à gravidade e envelhecimento da pele. Um dos gestos incontornáveis está na aplicação de um creme protetor solar elevado.


Blefaroplastia: passo a passo

Com uma duração média de 2 horas, este tipo de cirurgia poderá ser realizado com anestesia local ou geral e, na maioria das vezes, é feito em regime de ambulatório, não requerendo internamento. Após a anestesia são efetuadas as incisões, na pálpebra superior, inferior ou ambas, dependendo do problema a tratar. Para ocultar as cicatrizes, inevitáveis em qualquer procedimento deste tipo, o médico realiza a sutura em zonas que a irão camuflar naturalmente, como a prega da pálpebra superior ou a linha das pestanas na pálpebra inferior.


Pós-operatório

A aplicação de compressas ou medicamentos a nível tópico, para além da via oral, bem como cuidados extra com esta zona do rosto poderão fazer parte da nova rotina recomendada pelo médico. Tal como noutros tipos de cirurgias, depois de uma blefaroplastia é expectável que a zona operada apresente inchaço e equimose, o que desaparecerá após alguns dias ou semanas. Para além disso, pode verificar-se desconforto nessa zona, maior sensibilidade à luz, sensação de aperto e, mais raramente, secura ocular ou prurido. Por norma, os sintomas são temporários e atenuam-se gradualmente. No entanto, este tipo de cirurgia pode levar ao aparecimento de outros problemas temporários ou de forma mais prolongada como por exemplo: visão turva ou dupla, secura ocular, infeção, hematoma ou edema persistente. É ainda importante referir que deverá seguir as indicações do seu médico para minimizar a probabilidade de complicações e ter uma recuperação mais rápida.


Regresso à rotina

Solicitar muito a visão – para ler, ver televisão ou usar o computador – são hábitos a evitar nos primeiros dias após a cirurgia, bem como a condução de veículos e o consumo de bebidas alcoólicas. Para facilitar o processo de cicatrização é também importante proteger ao máximo a zona ocular, evitando quaisquer contactos que exerçam pressão ou abrasão. A sua rotina poderá regressar à normalidade cerca de 10 dias depois da intervenção, embora a prática desportiva, sobretudo de atividades mais intensas, não seja recomendada antes da terceira semana. Proteger esta zona dos raios solares, através do uso de óculos escuros e de protetores solares específicos, é essencial para favorecer a recuperação e otimizar os resultados da cicatrização. Caso use lentes de contacto, informe-se com o cirurgião da altura certa para retomar a sua aplicação.
A blefaroplastia é o procedimento de cirurgia plástica que se destina a corrigir problemas nas pálpebras, frequentemente associados ao envelhecimento, como as pálpebras descaídas e os papos sob os olhos. É procurada tanto pelo sexo feminino como masculino e oferece resultados satisfatórios e duradouros.

Este artigo foi útil?

Conselho cientifico

Conteúdo revisto

pelo Conselho Científico da AdvanceCare.

A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde nem a consulta de um médico e/ou especialista.

Downloads

Consulte os nossos guias para hábitos saudáveis:

Sympton Checker

Utilize a nossa ferramenta de diagnóstico de sintomas.

Programas AdvanceCare relacionados

Artigos relacionados