Bem-estar: em forma por dentro e por fora

Bem-estar: em forma por dentro e por fora

A vantagem de se fazer exercício físico regular não consiste só em ter uma boa forma corporal. Existem muitas outras vantagens, como o bem-estar psicológico. Veja como pode aliviar o stress fazendo exercício físico.


bem-estar-dentro-e-fora



Estar bem de saúde

É mais do que simplesmente não ter doenças. A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como bem-estar físico, mental e social. Hoje em dia, sabe-se que os fatores físicos e psicológicos estão intimamente ligados. Não é novidade, por exemplo, que a depressão enfraquece o sistema imunitário e pode influenciar a perceção da dor e que, pelo contrário, uma atitude otimista tem efeitos positivos na recuperação de doenças. A boa notícia é que o exercício físico parece ter influência positiva tanto sobre o corpo como sobre a mente. Primeiro, porque simplesmente não fomos feitos para estar quietos:


Qualquer músculo que não seja usado torna-se preguiçoso. Pessoas com vida sedentária ou com limitações físicas, têm geralmente diminuição do tónus muscular, que pode levar à atrofia muscular, explica o ortopedista Pedro Barahona de Lemos.


Benefícios da atividade física regular

“A persistência de situações de stress altera o funcionamento do sistema cardiovascular, podendo causar doenças como hipertensão arterial, mas com a prática regular de exercício ocorre uma diminuição de cortisol e adrenalina em repouso, as hormonas associadas ao stress“, revela Pedro Barahona de Lemos. O desporto regular também promove a produção de endorfinas, hormonas associadas ao bem-estar. “Muitas pessoas sentem-se irritadas e ansiosas quando deixam de praticar exercício e algumas ficam viciadas provavelmente devido à produção de endorfinas”.

Existem várias razões para praticar exercício físico:

  • Combate a depressão.
  • Aumenta a capacidade cardiovascular.
  • Previne problemas coronários.
  • Contribui para perder peso.
  • Ajuda a manter o colesterol em níveis baixos.
  • É uma forma de socializar.
  • Aumenta a libido.
  • Melhora o humor.

O perigo de ficar parado

A ausência de atividade física pode estar na origem de muitas doenças crónicas, como as doenças cardiovasculares e a diabetes. É fundamental ativar o metabolismo para ajudar o corpo a eliminar as gorduras e glicose que circulam no sistema e que de outra forma se podem acumular de forma perigosa e silenciosa. 


A idade não é desculpa

As limitações físicas da idade são muitas vezes usadas como argumento para não fazer desporto. A osteoartrose, por exemplo, caracteriza-se por uma perda gradual da cartilagem das articulações que provoca inflamação e limitação progressiva dos movimentos. Apesar de não ter cura, o pior que pode fazer é ficar parado. A atividade física continua a ser essencial para fortalecer os músculos que suportam as articulações e para combater o excesso de peso, desde que se escolha um desporto de baixo impacto como natação, hidroginástica, pilates, ioga ou bicicleta. Em última análise, mudanças simples como passar a subir escadas em vez de apanhar o elevador, andar a pé até à mercearia ou fazer um passeio depois do jantar, já são uma ajuda preciosa. Subir dois degraus de cada vez estimula os quadríceps e os glúteos. O importante é combater o sedentarismo.


O desporto certo para si

Qualquer prática desportiva é benéfica para a saúde e ajuda a perder peso mantendo a tonicidade muscular, mas cada uma tem vantagens e desvantagens específicas dependendo das caraterísticas e objetivos de cada um. Para emagrecer, o melhor é fazer desportos de resistência, como a corrida, natação ou marcha rápida, que obrigam o organismo a recorrer às reservas de gordura acumuladas. Para isso, precisa de fazer pelo menos 30 a 45 minutos de atividade e praticar com regularidade, no mínimo duas a três vezes por semana. Para quem tem profissões stressantes, os desportos competitivos podem ser uma boa via de escape para o stress e ajuda a canalizar a adrenalina para poder viver de forma mais relaxada. Se tem limitações ou problemas articulares deve evitar desportos de impacto, como o ténis, a corrida ou o basquetebol e optar por modalidades mais suaves para as articulações, como o ciclismo ou a natação. Pilates e Tai chi são atividades suaves que praticamente não têm contraindicações.
Seja sozinho em casa ou a fazer danças de salão, o importante é pôr o sangue a circular, aumentar o ritmo cardíaco, oxigenar os tecidos e divertir-se.

Este artigo foi útil?

Conselho cientifico

Conteúdo revisto

pelo Conselho Científico da AdvanceCare.

A presente informação não vincula a AdvanceCare a nenhum caso concreto e não dispensa a leitura dos contratos de seguros/planos de saúde nem a consulta de um médico e/ou especialista.

Downloads

Consulte os nossos guias para hábitos saudáveis:

Sympton Checker

Utilize a nossa ferramenta de diagnóstico de sintomas.

Programas AdvanceCare relacionados

Artigos relacionados